Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Inseguranças

por aesperaparavoar, em 21.08.14

Sabem aquela sensação de que devíamos fazer algo mas ao mesmo tempo aquela insegurança que se apodera de nós e que nos faz sentir receio em fazê-lo? Às vezes é um risco (tal como eu referi no post anterior), e apesar de querermos muito fazer uma coisa, sobretudo pela importância que tem para nós, acabamos por estar sempre condicionados pela ideia de "e se correr mal?". A verdade é que, como já devem ter percebido pelo que escrevo no blogue, não sou adepta de desistências, muito menos de nem sequer tentarmos, contudo, também tenho inseguranças. Acho que essas inseguranças só nos atrapalham, e é preciso um grande "jogo psicológico" para lidar com elas, mas por vezes (uma grande parte das vezes) temos de as enfrentar, afinal nunca saberemos se algo correria bem ao mal se nunca tentarmos. Creio que é esse risco ao escolher fazer ou não uma coisa que traz mais vida à vida, que nos mantém vivos, porque nada é certo, pelo contrário, muitas vezes é uma incógnita, e há um caminho que é preciso percorrer, e descobertas constantes para fazer. Portanto, há escolhas que devem ser tomadas apesar do risco, noutras talvez o risco mais negativo do que positivo e por isso, em consciência, devamos declinar e tentar prevenir, mas sobretudo cada caso é um caso e se algo que está dependente de uma decisão nossa nos pode fazer muito mais bem do que mal, embora tenhamos de estar preparados para se eventualmente não correr bem, devemos arriscar e tentar, pelo menos sabemos que tentámos e demos o nosso melhor, e isso é o mais importante.

Somos nós que construímos o nosso caminho através das nossas escolhas, é inevitável termos que as fazer.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:32

Riscos

por aesperaparavoar, em 15.08.14

Há momentos na vida em que somos obrigados a optar. Por vezes é fácil escolher, sobretudo quando temos bem definido qual o caminho que queremos para nós. Outras vezes a escolha torna-se mais difícil, principalmente porque tudo na vida tem um lado bom e outro menos bom, portanto em algumas situações somos forçados a abdicar de algumas coisas em prol de outras. Nem sempre fazemos as escolhas mais acertadas, é um risco, mas na maioiria das vezes é um risco que temos de correr. É esse risco que nos pode fazer muito felizes, mas também é o mesmo risco que nos pode trazer grandes dissabores. Não podemos adivinhar quando vale a pena arriscar ou não, mas por vezes temos de estar atentos ao que nos rodeia. O certo é que, no fim de cada decisão somos pessoas diferentes, pois cada rumo que tomamos nos acrescenta experiências, sentimentos e, se a decisão tiver sido a melhor, sorrisos, caso contrário, ficam algumas cicatrizes.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:59

Felicidade

por aesperaparavoar, em 10.08.14

Hoje lancei-me em descoberta do mundo.

Acho que até agora não conhecia outro sem ser o meu,

pequenino, restrito, inconstante. 

Mas hoje eu percebi a adrenalina de viver,

e viver é muito mais do que eu pensava.

 

Hoje sei que viver significa arriscar,

correr atrás da felicidade, e ser feliz pelo caminho.

E sei também que tudo pode ser possível, se acreditarmos.

 

Hoje eu sou feliz com pequenos detalhes,

e aproveito o melhor de cada um, 

Todos os dias aprendo coisas novas,

e todas elas me ensinam outras tantas.

 

Sorrio com vontade, valorizo pequenos gestos,

deixo-me surpreender sem esperar ser surpreendida.

Não espero nada de ninguém, nem de mim.

Hoje sou feliz, porque aprendi a desprezar a tristeza,

e dispus-me a caminhar pela felicidade,

que, segundo dizem, é o caminho.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:56

Diz-me tu

por aesperaparavoar, em 08.08.14

Tenho dúvidas, sou curiosa e impulsiva, às vezes um pouco insegura.

Faço muitas perguntas, na tentativa de obter respostas que não tenho.

A vida é feita de encontros e desencontros, umas vezes encontro respostas,

outras desencontro-as, e por mais que as procure elas não chegam.

 

Diz-me tu, tu que normalmente sabes sempre tudo,

vale a pena lutar pela vida quando ela parece já não existir?

Vale a pena sofrer, chorar, batalhar, quando já deixámos de acreditar?

Diz-me, achas que ainda tenho motivos para continuar?

 

Acordo sem vontade e arrasto-me sem certeza dos meus passos.

Caminho sem direção, e não faço tensões de ver ninguém.

As pessoas parecem todas tão felizes, não me atrevo a chegar perto delas.

Talvez o meu medo seja contagiá-las com a minha tristeza,

e com a mágoa que se apoderou de mim.

Refugio-me, mas, a dor encontra-me sempre, para onde quer que eu vá.

 

Diz-me, chamas a isto viver?

Estou aqui por estar, sobrevivo.

Todos os dias são uma luta, 

Sabes, começo a ficar cansada de lutar. 

 

Acho que me perdi, desde esse dia nunca mais me encontrei.

Diz-me o que fazer,

Diz-me tu, porque eu já não sei.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:16

A vida

por aesperaparavoar, em 01.08.14

Antes eu costumava fazer planos, muitos planos.

Achava eu, ingénua, que podia controlar a vida ao pormenor.

Com o tempo eu percebi que a vida não se deixa controlar,

Ele surpreende-nos quando menos esperamos, sem nós estarmos a contar.

 

Hoje não faço planos de nada, 

Deixo a vida correr.

E não espero nada de ninguém,

Porque as pessoas têm o dom de nos surpreender.

 

Assim, vivo um dia de cada vez.

Luto pelo o que eu acho que vale a pena lutar,

E sonho, sonho para concretizar.

 

Sou feliz à minha maneira.

Uns dias mais que outros, confesso,

Mas o importante é que continue a sorrir,

E isso, é tudo o que eu peço.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:12


A blogger


Os meus livros


Pensamento da semana


Leituras do momento


O blogue no facebook


As nossas visitas



Algumas parcerias




Deixe-me a sua mensagem

Web Analytics

O que já está para trás

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D