Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Falemos de... #3 | Dias "Non-Stop"

por aesperaparavoar, em 30.01.15

Assim têm sido os meus dias... Sem parar um segundo! Por um lado gosto desta agitação, por outro tenho saudades de me sentar no sofá a ver um filme ou uma série, encolhida debaixo de uma manta, a ouvir a chuva a cair enquanto bebo um chá quentinho. Dito de outra forma, tenho saudades de "preguiçar" um bocadinho. 

Esta semana passou a correr (para variar) e foi intensa. Na escola os testes deram "muita luta", sobretudo o de Biologia que me roubou muitas horas de sono. Não sou pessoa de dormir muito, aliás, nem nas férias consigo dormir muitas horas, contudo, tenho o hábito (nada saudável, eu sei) de fazer uns horários "meio malucos" nas vésperas dos testes. Dormir bem é muito importante para estar tranquila e concentrada, mas a verdade é que o meu estudo rende muito mais de manhã porque em dias de semana chego à noite exausta, por isso, quando tenho de fazer as últimas revisões faço-o de manhã. Já tenho acordado por volta das 4h da manhã para estudar, e a verdade é que grande parte das vezes compensa. E mais, incrivelmente, nunca costumo ficar mal-disposta/com mau-humor! 

Estes últimos dias têm sido de muitos testes, muitas coisas para tratar relativamente a algumas surpresas que ainda não posso revelar, a artigos para escrever, a concursos/olímpiadas em que estou a participar, à divulgação do livro, e a outras obrigações que me estão entregues. Tenho tido muito pouco tempo para mim e sinto falta dele, mas o tempo passa tão rápido que é difícil conseguir geri-lo de modo a fazer tudo. 

Ainda agora começava 2015 e já passou 1 mês! Daqui a 1 semana e meia vou passear (depois conto) mas antes disso ainda há muito, mas mesmo muito para fazer! 

Para mim o fim-de-semana vai ser de muito trabalho, contudo, quero desejar-vos um bom fim-de-semana e, se possível, que "preguiçem" muito!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:55

IR

por aesperaparavoar, em 24.01.15

Por vezes é o melhor remédio. Ir. Sem hesitar. Não se trata de fugir, trata-se apenas de deixar para tráz aquilo que não vale apena que se mantenha connosco ou então manter tudo igual e sair por uns tempos do ciclo que, a dada altura, se gera nas nossas vidas. 

Às vezes sinto uma enorme necessidade de ir. Sair da minha rotina, da minha zona de conforto, que por vezes também se torna desconfortável. 

Não tenho muitos sítios para onde ir, mas há muitos lugares onde eu gostava de ir, de estar, de conhecer. Talvez um dia. Talvez um dia possa agarrar numa mochila e ir por esse mundo fora. Ver tudo aquilo que hoje me parece tão distante (às vezes um pouco irreal). E o mundo é tão grande (ainda que que por vezes se torne pequeno) que é uma pena se tivermos de ficar sempre no mesmo sítio. E claro, sonhar não custa.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:47

"Tenho em mim todos os sonhos do mundo"

por aesperaparavoar, em 18.01.15

Ai não que não tenho! E olhem, são muitos!Tenho-os todos guardados no seu devido lugar, à espera que eu ache que é o momento certo para investir neles. Gosto de fazer as coisas o melhor que sei e de dar tudo de mim para que assim seja, por isso, quando traço uma meta luto para a cumprir até sentir que esgotei todas as possibilidades. Sempre fui assim. Muito determinada quanto ao que quero. Há muita coisa que o tempo trouxe por acréscimo, coisas que eu nunca imaginei nem sonhei, mas agradeço cada uma delas, no geral foram todas surpresas agradáveis (é claro, também houve várias surpresas menos boas, mas essas deram-me e ainda hoje me dão força para continuar a lutar). Agradeço-me muitas vezes por ter esta "mania" de nunca deixar de tentar e de insistir naquilo em que acredito. De tentar sempre ver para lá do óbvio. Agradeço também o facto de continuar a acreditar que tudo se consegue, embora umas coisas mais facilmente que outras, e que os sonhos são um incentivo para a sua concretização. Sorrio. Acredito que ainda há muito mais para viver, para aprender e para sonhar! E quem sabe em breve vos traga algumas novidades...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:47

Conversas Com Sabor A Canela

por aesperaparavoar, em 17.01.15

Ontem foi um dia atribulado, mas, muito gratificante! O meu declarado problema em não conseguir dormir durante muitas horas levou a que me levantasse da cama ainda não eram 5h da manhã, mal eu imaginava que só me voltaria a deitar nela já depois das 2h! 

Depois de um dia de aulas (das 8h30 às 18h00) troquei o meu serão em casa por um bem mais interessante em Montemor-o-Velho, mais concretamente na Biblioteca Municipal Afonso Duarte. A Lurdes Breda, escritora conhecida e reconhecida e minha amiga, faz parte da equipa "Conversas Com Sabor A Canela", uma rubrica mensal que todos os meses reúne em Montemor um grupo de pessoas de diversas àreas para um serão de partilha e muita conversa! Neste mês de Janeiro a Lu decidiu convidar-me a participar e eu, que nem gosto nada destas coisas (mentira!!!!), aceitei logo ainda antes de saber ao certo o que me esperava, e ainda bem!

Estas "Conversas Com Sabor A Canela" são uma iniciativa aconchegante. 

Não gosto de discursos preparados, a menos que tenham mesmo de o ser por motivos de força maior. Sou a favor da espontaneiedade e de falar de acordo com o momento. Desta vez não foi excepção. Uma das coisas que disse à Lu quando cheguei foi que não tinha preparado nada em especial. E não. Mas a conversa surgiu muito naturalmente. 

Agradeço toda a simpatia e carinho com que fui recebida e também os "miminhos" com que me brindaram. Foi um prazer fazer parte deste serão tão especial. Mais uma experiência que me encheu o coração e me roubou vários sorrisos, e apesar de ter sido um dia cansativo, valeu a pena, sem qualquer dúvida!

 


IMG_20150117_080209[1].jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:09

Falemos de... #2 | As "minhas" meninas

por aesperaparavoar, em 15.01.15

Hoje falo-vos delas, das "minhas" meninas/miúdas. Na vida há muitos tipos de pessoas. Há pessoas com quem não nos identificamos, há pessoas com quem falamos apenas por uma questão de convivência, há pessoas de quem gostamos e depois há estas pessoas, de quem gostamos muito. Não sou de gostar pela metade, quando gosto de alguém gosto mesmo a sério. 

Gosto delas! 

Desde sempre que aprendi que os amigos são a família que escolhemos. Não sei se "as escolhi" ou se foram elas "que me escolheram", mas sei que são praticamente da família e que estão lá sempre que preciso. Agradeço muitas vezes tê-las na minha vida e sei que sem elas seria tudo muito mais difícil. 

A Sara já me conhece de ginjeira, somos amigas há cerca de 7 anos. É uma miúda impecável. Na brincadeira costumamos dizer que temos "telepatia", somos boas a ler o olhar uma da outra e percebemos automaticamente quando a outra não está bem. É daquelas pessoas que já me viu nas mais diversas situações e que sempre me apoiou. Estamos sempre uma para a outra, em tudo. 

A Laura igual. É uma rapariga 5*. Apesar de sermos muito diferentes em algumas situações, sabemos respeitar muito bem a personalidade de cada uma e acabamos sempre por nos entender muito bem. 

A Inês (Nocas) é especial. É uma miúda tímida, mas "super" simpática. Na verdade a minha relação com ela já foi muito mais próxima, apesar disso continuamos sempre a estar uma para a outra quando é preciso e acho que isso é um dos motivos pelo que a considero uma das "minhas meninas". Já vivemos tanta coisa juntas que não fazia sentido não o ser.

A Sofia (Sofs) é, de todas, aquela que conheço há menos tempo, mas, independentemente disso sei que a conheço bastante bem. É sensível mas muito divertida. E sabe bem o que significa para mim. No Natal fui a amiga secreta dela. (Fiquei muito feliz porque ao longo destes anos todos só me calharam rapazes.) Acabei por conseguir que ela me dissesse a prenda que queria sem ser preciso eu perguntar. Quando me perguntou quem era a minha amiga secreta disse-lhe que era uma pessoa de quem eu gostava muito. Não menti. Gosto mesmo. A Sofia é uma querida, e é das melhores pessoas com quem se pode conversar.

A foto abaixo foi tirada hoje na BioCant (um parque de biotecnologia em Cantanhede), por isso achei que era o dia ideal para vos falar delas.

Estas são as miúdas que vos apresentei acima, as "minhas" miúdas.

10911333_1025571807459878_1848886875833868088_o.jp

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:00

Pois bem, cá estamos nós em 2015! Espero que tenham entrado da melhor forma neste novo ano e que este não seja só mais um ano, mas sim "O" ano, cheio de coisas boas! 

"O diário de uma borboleta" faz este mês 8 mesinhos de existência e apesar de ter consciência de que ainda há muitos pormenores a melhorar e muito trabalho pela frente, estou muito contente por me terem acompanhado ao longo de todo este tempo. Enche-me o coração poder partilhar convosco um pouco de mim e é óptimo saber que há pessoas de todo o mundo que perdem um bocadinho do seu tempo a "ler-me". Em (quase) 8 meses tivémos visitas de cerca de 24 países (para além de Portugal destacam-se os Estados Unidos, o Brasil, a Irlanda e a Suíça como visitantes assíduos)! Fico realmente feliz e com ainda mais vontade de continuar a "ter-vos por perto".

OBRIGADA!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:25


A blogger


Os meus livros


Pensamento da semana


Leituras do momento


O blogue no facebook


As nossas visitas



Algumas parcerias




Deixe-me a sua mensagem

Web Analytics

O que já está para trás

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D