Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




2016 está a chegar...

por aesperaparavoar, em 29.12.15

Ele está aí mesmo à porta... a pouco mais de dois dias de distância de 2016 é hora de fazer um balanço sobre aquilo que foi, para cada um de nós, este ano 2015. Pessoalmente acredito que a nossa vida é constituída por vários ciclos, cada um de nós tem os seus conforme a sua forma de viver, as suas metas, os acontecimentos que a sua vida vai sofrendo, enfim, todos somos diferentes e todos temos formas diferentes de viver a vida e o dia a dia, e de encarar as mais diversas situações, mas, de uma coisa estou certa, todos desejamos ser felizes do nosso jeito. Então, para este ano 2016 eu desejo, para mim e para todos vocês, que consigamos ter a paz e a tranquilidade necessárias a essa felicidade, que estejamos de bem para connosco e para com os outros, e que não deixemos nunca de lutar pelos nossos objetivos.

Para mim 2016 significa o início de um novo ciclo, depende sobretudo de mim que seja um ciclo positivo, assim como depende de vocês que os vossos objetivos e "ciclos" também se completem com sucesso, com garra e com alegria. 

Sejam felizes!

A todos desejo um bom ano 2016!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:33

"A tua vida é a maior empresa do mundo"

por aesperaparavoar, em 26.12.15

Subscrevo a mensagem de Natal do Papa Francisco, porque mais do que uma mensagem de esperança é uma mensagem de força e de incentivo à vida!

 

"Podes ter defeitos, estar ansioso e viver irritado algumas vezes, mas não te esqueças que a tua vida é a maior empresa do mundo.
Só tu podes evitar que ela vá em decadência.
Há muitos que te apreciam, admiram e te querem.
Gostaria que recordasses que ser feliz, não é ter um céu sem tempestades, caminho sem acidentes, trabalhos sem fadiga, relacionamentos sem decepções.
Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros.
Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas também refletir sobre a tristeza.
Não é apenas comemorar o sucesso, mas aprender lições nos fracassos.
Não é apenas ter alegria com os aplausos, mas ter alegria no anonimato.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver a vida, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista de quem sabe viajar para dentro do seu próprio ser.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar ator da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no longínquo de nossa alma.
É agradecer a Deus cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um “não”.
É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que seja injusta.
É beijar os filhos, mimar aos pais, ter momentos poéticos com os amigos, mesmo que eles nos magoem.
Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples, que vive dentro de cada um de nós.
É ter maturidade para dizer ‘enganei-me’.
É ter a ousadia para dizer ‘perdoa-me’.
É ter sensibilidade para expressar ‘preciso de ti’.
É ter capacidade de dizer ‘amo-te’.
Que tua vida se torne um jardim de oportunidades para ser feliz…
Que nas tuas primaveras sejas amante da alegria.
Que nos teus invernos sejas amigo da sabedoria.
E que quando te enganares no caminho, comeces tudo de novo.
Pois assim serás mais apaixonado pela vida.
E podes facilmente encontrar novamente que ser feliz não é ter uma vida perfeita.
Mas usar as lágrimas para regar a tolerância.
Usar as perdas para refinar a paciência.
Usar as falhas para esculpir a serenidade.
Usar a dor para lapidar o prazer.
Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência.
Nunca desistas…
Nunca desistas das pessoas que amas.
Nunca desistas de ser feliz, pois a vida é um espectáculo imperdível!"borboo.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:07

Quanto aos presentes

por aesperaparavoar, em 22.12.15

Embora para mim o verdadeiro significado do Natal não esteja nos presentes, tal como referi no post anterior, é sempre aconchegante receber miminhos, sobretudo quando eles nos são oferecidos com carinho e não por sentimento de obrigação. Quando era miúda delirava imenso com o facto de ver aparecer os embrulhos debaixo da árvore, cheia de curiosidade para descobrir o que estava dentro deles. Lembro-me do entusiasmo com que aguardava a chegada da meia-noite para poder começar a abrir cada um dos presentes e da felicidade desapercebida com que o fazia. Hoje em dia já não é bem assim, até porque os meus "presentes" são quase todos comprados por mim, à medida que preciso deles. Acho que quando somos nós a gerir o nosso dinheiro somos automaticamente obrigadas a fazer uma gestão muito mais cuidadosa e pessoalmente julgo que isso é uma ótima lição para a nossa vida futura. Ainda assim, da família surgem sempre alguns miminhos, e às vezes, mesmo que seja apenas uma "lembrançinha", é bom ver que as pessoas me conhecem e que conseguem ir de encontro aos meus gostos. 

Hoje recebi um presente. Já não tenho por hábito esperar pelo dia 24 para abrir os embrulhos uns a seguir aos outros. A maior parte vou-os abrindo à medida que me são oferecidos. Recebi um livro de uma autora que não conheço, Juliette Fay, e fiquei bastante curiosa para o ler, por isso, é capaz de ser a minha próxima leitura. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:23

É (quase) Natal !

por aesperaparavoar, em 21.12.15

Confesso que sou daquelas pessoas para quem o Natal começa assim que se vê terminar Novembro, que as ruas se enchem de cores e enfeites, assim que o frio se faz sentir juntamente com o deliciosao sol de Inverno, e se começam a ouvir músicas de Natal por toda a parte. O Natal enquanto quadra festiva começa aí, mas, o espiríto de Natal está presente em mim o ano inteiro. Gosto imenso de dar e de receber, e não falo (só) de presentes, longe disso, falo do mimo de quem me ama, do aconchego, dos abraços que me confortam e do colo que me embala, do calor humano, de estar rodeada dos meus, do amor e do carinho, dos sorrisos e das gargalhadas, das conversas, das brincadeiras, daquilo que dinheiro nenhum pode pagar ou substituir. Esse é, cada vez mais, o significado que encontro no Natal. Crescer faz-nos perceber que grande parte das vezes somos mais felizes a dar do que a receber. E por vezes este "dar" envolve apenas tempo, dar do nosso tempo aos outros, partilhar, estar presente. 

As campanhas de ajuda a pessoas carenciadas multiplicam-se durante este período, diz-se que no Natal as pessoas estão mais recetivas a ajudar. Embora não possa deixar de concordar, creio que seria importante lembrarmo-nos destas pessoas o ano inteiro. E se por um lado me custa saber que há pessoas que passam o Natal sozinhas e muitas até distribuídas pelas ruas deste mundo, custa-me ainda mais pensar que são tantas as que além do Natal vivem assim os restantes dias do ano. Portanto, é importante que deixemos de ser indiferentes a esta situação. Com pequenos gestos, e com vontade, é possível dar e estas pessoas um pouco mais do que têm e sobretudo, a esperança de um futuro melhor. Às vezes basta tão pouco, e nós esquecemo-nos disso, às vezes é só preciso sairmos da nossa zona de conforto, mas não nos dispomos a isso. 

Neste sentido, os meus votos são para que vivamos não só esta época mas também a nossa vida com esperança e muito amor, sabendo dar valor às pequenas coisas (que por vezes fazem toda a diferença) e com vontade de dar aos outros permitindo-nos também receber e, acima de tudo, desejo que vivamos em paz connosco mesmos, porque só assim podemos estar em paz com os outros. Por último, espero que não faltem os sonhos, acompanhados de muita muita força para os concretizar e lutar por eles, e os sorrisos para ajudar a atenuar as dificuldades e os obstáculos da vida.

Desejo a todos os leitores do blogue, um feliz Natal!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:39


A blogger


Os meus livros


Pensamento da semana


Leituras do momento


O blogue no facebook


As nossas visitas



Algumas parcerias




Deixe-me a sua mensagem

Web Analytics

O que já está para trás

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D