Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




"Grande Tarde", SIC

por aesperaparavoar, em 03.06.15

Hoje estive no programa das tardes da SIC "Grande Tarde" com a Andreia Rodrigues e o João Baião. Fui muito feliz esta tarde! Mais uma experiência muito gratificante que me permitiu chegar a mais pessoas e dar a conhecer estas minhas paixões, a escrita e a comunicação. Agradeço todo o carinho e simpatia com que me receberam, desde as meninas da maquilhagem, ao menino dos cabelos, à produção e aos apresentadores (fantásticos!).

Para quem não viu e quer ver ou para quem quiser rever... Aqui fica o vídeo da minha passagem pelo programa. Espero que gostem!

 

 

DSCN0879.JPG

DSCN0882.JPG

11392870_980045385373602_7478751965293900882_n.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:51


5 comentários

Imagem de perfil

De Moon Girl a 04.06.2015 às 03:11

Olá, tive hoje o grande prazer em conhecer-te através do programa da SIC "Grande Tarde". Adorei a entrevista, és uma menina muito simpática, muito comunicadora e a tua forma de comunicar faz-nos "agarrar" á tua entrevista. Vi que já lançaste 2 livros e aproveito para te perguntar se o teu livro "O Primeiro Voo" posso encontrar em qualquer livraria ou se existe algum lugar especifico para o obter?
Dou-te os meus sinceros parabéns pela pessoa que és, pela tua força em lutares pelos teus objectivos. Vou também passar a ser uma leitora assídua deste teu lindo blog.
Obrigada por existires!
Um grande beijnho
Imagem de perfil

De aesperaparavoar a 04.06.2015 às 06:56

Olá minha querida! Muito obrigada pelo comentário e por estas palavras que me enchem o coração e me dão ainda mais incentivo para continuar a trabalhar e a lutar. Fico muito feliz por saber que gostaram da entrevista porque, acima de tudo, fui eu... sem filtros! O meu romance está à venda por vários pontos do país. Online está sobretudo nas bertrands, wook e fnacs e julgo que fisicamente também poderá ser mais fácil chegar a ele numa bertrand ou fnac, sendo que se não existir em loja pode pedir para encomendar.
Fico à espera de mais visitas! Um beijinho enorme e muitos sorrisos...
Sem imagem de perfil

De Joana Reis a 08.06.2015 às 06:52

Eu assisti a tua vinda a esse programa. Em parte gostei de seres entrevistada, mas na minha opinião, nem sempre os entrevistadores estão à altura dos entrevistados ou vice-versa. Por outro lado, quem diz gostar muito de comunicar, na verdade e na minha simples opinião, tu ainda não aprendeste a comunicar ou a utilizar a comunicação. Tu não sabes projectar a voz, apenas berras para fazer-te ouvir; deixas todos intimidados e com vontade de desaparecer perto de ti. Um conselho: Tenta ouvir as pessoas, mas as pessoas que são honestas e percebem do que estão a falar e a escrever. Tu tinhas uma oportunidade para o fazer, num único comentário que, para mim, foi o único que merece uma atenção especial e tu nem te deste ao trabalho de perceber a grandeza desse comentador. Caso queiras rever a importância desse comentador, ele deixou-te um comentário no Post «Borboleta» que, para mim, é o único que devia merecer uma atenção especial e se eu tivesse no teu lugar, não perderia tempo em querer conhece-lo. As palavras deles, é de uma enorme grandeza intimista com a literatura e ele sabe soltar mesmo sorrisos e vontades de o conhecer. Ele deve ser uma pessoa rica de estudos literários e penso que deve ser um poeta, um escritor ou um amante da escrita. Na minha opinião, devias conhece-lo. Cordialmente, Joana Reis
Imagem de perfil

De aesperaparavoar a 08.06.2015 às 21:31

Olá Joana, agradeço o seu comentário. As críticas são, sem margem para dúvidas, um passo para que se evolua e se aprenda. Concordo consigo quando refere que nem sempre os entrevistadores estão à altura dos entrevistados ou vice-versa.
Gosto, efectivamente, de comunicar. Não tenho qualquer tipo de formação nem nunca estudei nada no ramo, pelo que, em parte, é normal que a minha projecção de voz não se pareça em nada à de um profissional. Vou apreendendo algumas coisas, mas ainda tenho muitos passos a dar, sou a primeira a reconhecê-lo, e digo-lhe, muitas vezes não é fácil, porque, parecendo que não, foi preciso lutar bastante para conseguir tudo o que já consegui até hoje, e que, bem vistas as coisas, é um grãozinho de arroz, mas foi conseguido com esforço e dedicação. Nunca me tinha apercebido desse poder de intimidação de que me fala, mas vou rever a situação.
Sou humilde o suficiente para aceitar as críticas que me fazem e assumir que tenho ainda muito que apreender, e que para isso preciso também de pessoas que saibam muito mais do que eu e que me possam ajudar neste percurso.
Obrigada, mais uma vez, pelo comentário.
Ana Filipa
Sem imagem de perfil

De Joana Reis a 09.06.2015 às 22:35

Olá Ana Filipa,
O que eu escrevi, foi, apenas para ajudar-te a decidir melhor.
Contudo, tu ainda não chegaste bem perto que que eu queria que fizesses, é tomar um rumo ou vários rumos e, um deles é tomar decisões para alargares os teus horizontes e procurares quem tem uma capacidade de escutar-te e acima de tudo ter a possibilidade de compreender-te e porque não orientar-te, neste momento, tu precisas de muita orientação a nível literário e esse Fernando Mota, na minha opinião, seria uma ajuda para conversares com quem tem a capacidade de perceber o que tu fazes. Eu, o que li desse Fernando Mota, tentei contactá-lo e ele respondeu-me, de forma muito cordial e soube que é um amante das palavras. E tu, por acaso, apenas por acaso, tu destes algum passo, no sentido, de procurares uma ajuda, a nível literário.
Eu fiz aquilo que nunca não soubeste fazer, contactar as pessoas que merecem uma atenção especial e, esse Fernando Mota, foi, na minha opinião, o merecedor de uma atenção bem especial. Procura, uma razão, para estares com as pessoas que saibam do que falam, saibam ouvir e esse Fernando, soube-te ouvir e até mesmo soltou-te um sorriso. Devias ter aproveitado isso e deixaste ficar em silêncio, devias ser mais ousada, uma mulher mais ousada em termos literários e procurares quem não critica, quem saiba construir uma opinião e uma interajuda sem enganos ou/e com a capacidade de limitar-se a soltar a ignorância em muitos comentadores. Como te disse, esse Fernando Mota, soube dar-te uma oportunidade e tu nem sequer tivestes forças para saíres do casulo e voar como uma borboleta. Tu nem te percebeste, o facto, desse Fernando ter escolhido o texto da Borboleta, ele não me disse, mas ele deu-te uma razão para voares com ele e tu deixaste ficar quieta, sem opção para a vida. Reage, Ana Filipa Baptista. Não te deixes ficar a mercês das tempestades.
Pelo telefone, ele pareceu-me uma pessoa inteligente, humilde, bom ouvinte, com uma dicção incrível, uma projecção de voz bem estudada e acredita que ele sabe orientar as pessoas para voos mais altos e seguros. Eu descobri isso, nas palavras dele e tu nem destes valor, nem mencionastes o nome dele...isso, chama-se prisão do anti literalismo.
Outra vez, REAGE, ANA FILIPA BAPTISTA.

Um beijo,
Joana Reis

NI.: Procura-o.

Comentar post



A blogger


Os meus livros


Pensamento da semana


Leituras do momento


O blogue no facebook


As nossas visitas



Algumas parcerias




Deixe-me a sua mensagem

Web Analytics

O que já está para trás

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D