Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Às vezes é preciso perder para depois se ganhar.

por aesperaparavoar, em 17.02.16

Tudo tem o seu tempo. Pelo menos eu acredito nisso, embora a vida goste sempre de nos presentear com surpresas (agradáveis ou nem por isso) e portanto, por vezes, seja complicado pensar destar forma.

O tempo, a meu ver, e ao contrário do que dizem, não "cura tudo". Por vezes ele disfarça e atenua certas memórias e sentimentos, mas outras ele intensifica-as. A saudade é o exemplo mais claro de que o tempo não "cura tudo". A saudade de alguém não é algo que o tempo cure nem desvaneça, mas sim algo com que temos de ser nós a aprender a lidar e conviver. Tal como em muitas outras coisas da nossa vida. 

O tempo é apenas uma variável e por vezes é preciso revertê-la a nosso favor. Embora o tempo não seja uma "cura milagrosa", por vezes é preciso "dar tempo ao tempo" para que, com calma, mas sempre com atitude, as coisas corram como desejamos. 

Acredito que há coisas que não acontecem por motivos que, embora nos sejam desconhecidos, existem e que por vezes elas não acontecem num momento para acontecerem noutro. Às vezes é preciso saber esperar, e mesmo na inquietude, acreditar. Às vezes é preciso perder para depois se ganhar. É preciso experimentar a tristeza para se aprender a dar valor aos momentos alegres. É preciso que sejamos postos à prova e que revelemos a nossa força. Acima de tudo, é preciso não desistir e manter a capacidade de enfrentar os obstáculos que se vão colocando à nossa frente Dar o melhor de nós no mínimo que fazemos. Cada dia é uma nova oportunidade. É necessário que a agarremos. E, no final, da forma que nós esperávamos ou de outra, há-de dar tudo certo. Acreditemos nisso, lutemos para isso, e enquanto isso não acontece, vivamos cada dia com alegria e esperança, porque não se esqueçam, a energia que nós exteriorizamos é aquela que atraímos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:44



A blogger


Os meus livros


Pensamento da semana


Leituras do momento


O blogue no facebook


As nossas visitas



Algumas parcerias




Deixe-me a sua mensagem

Web Analytics

O que já está para trás

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D