Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Desistir?

por aesperaparavoar, em 22.02.17

Por norma costumo dizer que não devemos desistir. Que devemos lutar sempre. Que não devemos deixar que o medo ou o facto de parecer impossível nos afaste dos nossos objetivos. Que quando se trata da nossa felicidade devemos esgotar todas as possibilidades primeiro. Sim, é verdade, de facto é isso que eu acho, mas, hoje falo-vos de desistir. Isto porque há alturas em que é preciso (saber) desistir. Eu aprendi isso e hoje percebo que é um sinal de maturidade saber quando não devemos insistir mais. Isto porque, por vezes, algo que era suposto trazer-nos felicidade acaba por nos trazer mais momentos infelizes do que o contrário. E porque acho que quando insistimos demasiado em algo e constantemente as coisas não correm como suposto, talvez isso queira dizer que não é o momento, ou que o nosso caminho realmente não passa por ali. E não é sinal nenhum de fraqueza desistir do que nos faz mal, do que perdeu o sentido, do que percebemos que não é o melhor para nós, mesmo que achássemos que sim. A vida também nos obriga a isso. E é (também) isso que nos ajuda a crescer, a fortalecer, a aprender, a tomar uma atitude e a arrumar as coisas dentro de nós. Ao longo do nosso percurso vamos cruzar-nos com muitas pessoas, umas ficam e uma parte dessas está lá para nós venha o que vier, independentemente dos erros, das escolhas mal feitas ou das atitudes menos felizes, elas estarão lá para nos apoiar, para nos ajudar a levantar, para que possamos aprender e partilhar com elas, outras vão (e, algumas dessas, ainda bem!), nem todas as pessoas vão gostar de nós, e vai acontecer também que algumas não gostem de nós da mesma forma como nós gostamos delas. Temos de aceitar. Se dói? Por vezes (maior parte das vezes) sim. Mas é mesmo assim, faz parte, e temos de nos habituar, porque na vida há coisas que nos vão custar a entender e outras que nunca entenderemos. Porque no final de tudo aprendemos sempre, quanto mais não seja, tornamo-nos mais fortes. 

 

Resultado de imagem para mar tumblr por do sol

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:37

Eu penso assim #3

por aesperaparavoar, em 11.02.17

Os caminhos que percorreste, as lutas que travaste, os sonhos que arriscaste concretizar, os momentos em que ousaste sair da tua zona de conforto, nada é em vão. Mesmo que as coisas não tenham corrido como esperavas, ou como gostavas, mesmo que tudo te pareça apenas um erro ou uma tentativa falhada, lembra-te que na vida nem sempre triunfamos, mas que, mesmo quando tudo indica que perdemos, há sempre algo que ganhamos. Afinal de contas, no fim, apesar de todas as dúvidas, dos receios e das incertezas, das decisões difíceis e dos momentos menos felizes, tu aventuraste-te. E sabes, deves sentir orgulho em ti, porque tu não te limitaste a sonhar, tu tentaste, acreditaste, seguiste em frente, foste em busca e aprendeste, e a isso chama-se viver. Não tenhas medo, vive. 

 

Resultado de imagem para vida tumblr

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:03

Note to Self

por aesperaparavoar, em 04.11.16

Às vezes tens de arriscar mesmo sem certezas. Tens de te atrever a sair do lugar, a caminhar em frente, mesmo que não saibas bem até onde o caminho te irá levar, e que dentro de ti um turbilhão de sentimentos te faça duvidar. Na dúvida, vai. Há momentos em que tens de sair da tua zona de conforto. Em que tens de arregaçar as mangas e tomar a decisão de fazer acontecer. Não esperes que alguém o faça por ti. Toma uma atitude. Vais ser constantemente obrigada a tomar decisões e nem sempre podes deixar que seja o tempo a mostrar-te qual é a correta.  Tens de ter coragem e força. Tens de aprender a equilibrar-te. Não precisas de ter todas as respostas nem de fazer tudo do jeito certo, muito menos de agradar a toda a gente. Tens de te sentir em paz, de te resolver contigo e com a vida, e muito importante, tens de dar valor, ao que tens, e sobretudo a quem tens ao teu lado. Tens que descomplicar e seguir, mesmo podendo não dar certo, mas acreditando sempre que sim. E se em algum momento não estiveres bem, muda. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:49

opticxllyaroused:“ Fade To Blue”

 

Imagem relacionada

 

Resultado de imagem para tumblr calm

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:54

Eu penso assim #1

por aesperaparavoar, em 25.04.16

Por vezes temos de fazer pequenas pausas, reconhecer que é preciso parar e refletir. São momentos de reflexão que se podem revelar decisivos. Há alturas na vida em que temos de nos sentar, respirar e pensar muito bem no que queremos, no que precisamos, e no caminho a seguir. 

 

Imagem relacionada

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:33

Não me canso de ouvir #3 | Mariza - Melhor de Mim

por aesperaparavoar, em 01.04.16

Uma letra linda, uma voz maravilhosa... gosto muito desta música!

 

"É preciso perder

Para depois se ganhar
E mesmo sem ver
Acreditar!

É a vida que segue
E não espera pela gente
Cada passo que dermos em frente
Caminhando sem medo de errar

(...)

Sei que o melhor de mim
Está para chegar"

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:16

Hoje partilho convosco algo que já estava há algum tempo planeado falar-vos, mas que só agora achei que fizesse sentido fazê-lo. 

Ora então...

No passado dia 15 de Fevereiro recebi um e-mail de uma estudante italiana, a Annalisa, uma jovem de 23 anos, muito simpática, estudante no Instituto Superior de Tradução e Interpretação da Universidade Alma Mater Studiorum de Bolonha, em Itália. Assim que comecei a lê-lo um sorriso surgiu no meu rosto. A Annalisa estava a escrever-me porque se interessou pelos meus livros e pelo meu percurso de escrita e queria escrever a sua dissertação final do terceiro ano do curso sobre mim e sobre os meus livros. Fiquei particularmente feliz quando me disse que me admirava e achava que os meus trabalhos mereciam ser reconhecidos também no estrangeiro. 

A Annalisa enviou-me algumas perguntas cujas respostas gostava de ter para poder avançar com a dissertação e disse-me desde logo que faria também uma apresentação e análise de alguns dos meus textos, tentando traduzi-los para italiano. Fiquei radiante! Apesar de perceber muito pouco de italiano é uma língua que gosto imenso e que, inclusivé, eu gostava de aprender. Saber que alguém num outro país e com tantos temas disponíveis sobre os quais poderia escrever decidiu fazê-lo sobre mim e o meu trabalho encheu-me o coração e deu-me ainda mais vontade de continuar. 

Capturar.JPG

 

A Annalisa fez um trabalho excelente, de tal modo que fiquei impressionada e, confesso, comovida. Além de ter "investigado" muito bem o meu percurso, reunindo muitas "peças", sobe encaixá-las muito bem e construir o puzzle através da sua própria visão, mas, sempre de uma forma muito interessante. 

Quando recebi a tese eu tinha consciência que ia ser um desafio lê-la, porque está praticamente escrita toda em italiano, mas, foi muito engraçado perceber que, ao longo das mais de 30 páginas que a constituem, eu consegui perceber grande parte do que estava escrito, e fascinei-me ao ler alguns dos textos traduzidos para italiano. 

Dei por mim a agradecer à Annalisa por tudo, e embora ela diga que quem tem de agradecer é ela, fico-lhe muito grata pelos sorrisos que me roubou com esta sua dissertação, por "me ter escolhido" e pelo belíssimo trabalho que realizou. Obrigada!

 sÓ CAPA.PNG

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:13

Random

por aesperaparavoar, em 19.03.16

Ainda agora começava 2016 e eis que já estamos a caminhar para o fim de Março. 

A Páscoa está a chegar, mas, ainda antes disso, a "minha" tão desejada (e adorada) Primavera. O tempo passa realmente a correr! Num dia pensamos as coisas e no outro estamos a vivê-las, ainda que não necessáriamente da forma como as planeámos. A vida surpreende-nos a cada momento e encarrega-se de nos trazer pessoas e sentimentos que nos colocam em caminhos diversos e nos obrigam a mudar, a desafiar-nos, a viver. 

Há tantos projetos, tanta vontade, tantos caminhos. Pode até não correr tudo como planeado, mas no fim, tudo as coisas irão acabam como assim tinha de ser e vai tudo dar certo. Eu confio.

 

Resultado de imagem para tumblr alegria de viver

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:17

Não me canso de ouvir #2 | Aurea - I Didn't Mean it

por aesperaparavoar, em 05.03.16

Daquelas músicas... boas músicas!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:28

Weekend mood

por aesperaparavoar, em 27.02.16

 

Resultado de imagem para tumblr girl lazy
 Resultado de imagem para tumblr panquecas

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:21

Não me canso de ouvir #1 | Jessie J - Who You Are

por aesperaparavoar, em 26.02.16

Boa noite leitores!

Hoje trago-vos uma nova rubrica, uma ótima sugestão da minha querida Ana Ribeiro, que eu aceitei sem hesitar, primeiro porque adoro ouvir música, e depois porque acho que a música é uma cura para a alma. Mas bem, a música que vos trago hoje foi aquela em que pensei imediatamente a seguir a tomar a decisão de começar esta rubrica aqui no blogue, não propriamente por quem a interpreta - que por acaso até é uma cantora que admiro -, mas sobretudo pela mensagem que transmite. Todos nós temos gostos diferentes nas mais diversas áreas, depende muito da nossa personalidade, enfim, depende muito do que somos e da nossa forma de estar. Aqui vou partilhar algumas das "minhas" músicas. Espero que gostem da sugestão, e desta nova rubrica!

 

"I stare at my reflection in the mirror

Why am I doing this to myself

Losing my mind on a tiny error

I nearly left the real me on the shelf

No, no, no, no

 

Don't lose who you are, in the blur of the stars

Seeing is deceiving, dreaming is believing

It's okay not to be okay

Sometimes it's hard

To follow your heart

But tears don't mean you're losing

Everybody's bruising

Just be true to who you are."

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:22

1 ano e 8 meses de blogue

por aesperaparavoar, em 21.02.16

O blogue está quase a celebrar 1 ano e 8 meses! O tempo passou a correr e muito já se escreveu por aqui, desde partilhas, textos, opiniões, enfim... 

Recebemos já neste cantinho visitas dos "quatro cantos do mundo" e vivemos experiências muito gratificantes. Após tudo isto, tenho sempre curiosidade de saber mais sobre quem está desse lado. Sobre o que acham do blogue, que temas gostariam de ver abordados, sugestões, opiniões, enfim, é sempre muito bom poder receber o vosso feedback, portanto, conto convosco para o partilharem comigo!

 

Resultado de imagem para flores tumblr

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:53

Ama-te

por aesperaparavoar, em 01.02.16

Podes ainda não ter concretizado os teus sonhos, ou uma grande parte deles. Podes ter objetivos que ainda não conseguiste cumprir ou até mesmo vontades guardadas dentro de ti desejosas para serem concretizadas mas que, por um motivo ou por outro ainda não o foram. Podes não ser ainda a pessoa que queres ser. Podes não gostar do que vês no espelho quando te olhas nele. Podes sentir que estás perdida e que não sabes qual o caminho a seguir. Podes-te sentir a pior pessoa do mundo ou até mesmo alguém para quem a vida não faz sentido. Podes sentir tudo isto e achar que não vale a pena, que não tens forças para mais e conformares-te que a vida é esta rotina triste e desajeitada, mas não é. Há momentos difíceis e obstáculos que parecem insuperáveis. Na vida vão existir sempre esses obstáculos, habitua-te. Ah, e eles podem surgir quando menos esperas, por isso, não tentes prever tudo nem fazer planos exagerados a longo prazo. A vida vai pôr-te à prova e, há dias em que vais sentir-te derrotada, não tenhas medo, todos nós temos desses dias embora alguns tenham demasiado orgulho para o assumir. Todos temos fraquezas e momentos de receio, mas a coragem está precisamente em tomar a decisão de não desistir, de lutar cada dia. Luta por ti, pelo que te faz bem, pelo que te faz feliz. Ama-te. Só quando aprenderes a amar-te a ti mesma e quando estiveres em paz contigo própria é que vais conseguir amar os outros e estar em paz com eles também. Ser confiante não é ser convencida. Ser otimista não é ser irrealista. Sonhar com o que pode parecer impossível não é um pecado, mas atreve-te, não fiques só pelo sonho, corre atrás dele, esforça-te para que ele se torne realidade. Adversidades vão surgir sempre. Tudo na vida tem um lado bom e um lado mau, terás de aprender a conviver com isso e a tirar o melhor partido de cada um deles, com a certeza de que tudo é bagagem, experiências que levas contigo para onde quer que vás e que te tornam uma pessoa cada vez mais forte, mais madura, mais recetiva a aventuras e a sair da tua zona de conforto. Arrisca. Coisas incríveis acontecem quando te desafias a experienciar aquilo que jamais te imaginarias a fazer ou a viver. No teu percurso vais também cruzar-te com muitas pessoas, todas elas diferentes, todas elas com algo para te ensinar. Umas ficam na tua vida, outras vão, mas todas elas te marcam de alguma forma e te permitem aprender alguma coisa, seja pela positiva ou pela negativa. E assim tu vais também percebendo em quem podes confiar, com quem podes contar. Vão sempre haver pessoas prontas a deitar-te abaixo, pessoas que pretendem aproveitar-se das tuas fragilidades ou momentos menos bons para te martirizar e para te fazer sentir ainda pior, pessoas que não querem o teu bem nem se importam sequer se podes sofrer com o mal que te fazem, mas calma, também há pessoas que vão estar lá para ti quando precisares, que apesar dos teus erros vão continuar a amar-te, a apoiar-te, a respeitar-te, e a procurar que estejas bem e feliz. A propósito, respeita-te! Ah, e não tenhas medo de errar, mas tenta não cometer os mesmos erros vezes sem conta, ainda assim, é errando que se aprende. Não duvides de ti. És muito mais forte do que imaginas, és capaz de muito mais do que julgas, basta acreditares. Fá-lo por ti. Acredita em ti. Não tenhas dúvidas de que és bonita e de que tens bastantes capacidades. Tens qualidades e claro, defeitos como toda a gente os tem, não fiques a vida toda a lamentar-te por isso, aprende a viver com eles ou então faz o que estiver ao teu alcance para conseguires melhorá-los. Perdoa-te e não te aprisiones ao passado. Permite-te avançar no tempo, ainda há muito caminho pela frente. Respira fundo. Enche-te de força. Vai e vive. Vive a vida e aproveita-a o melhor que conseguires, e não te esqueças de sorrir, qualquer pessoa fica bonita a sorrir!

 

Resultado de imagem para tumblr baloiço

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:38

Pensamento(s) do dia

por aesperaparavoar, em 11.01.16

kjl.JPG

 

Resultado de imagem para butterfly tumblr

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:11

2016 está a chegar...

por aesperaparavoar, em 29.12.15

Ele está aí mesmo à porta... a pouco mais de dois dias de distância de 2016 é hora de fazer um balanço sobre aquilo que foi, para cada um de nós, este ano 2015. Pessoalmente acredito que a nossa vida é constituída por vários ciclos, cada um de nós tem os seus conforme a sua forma de viver, as suas metas, os acontecimentos que a sua vida vai sofrendo, enfim, todos somos diferentes e todos temos formas diferentes de viver a vida e o dia a dia, e de encarar as mais diversas situações, mas, de uma coisa estou certa, todos desejamos ser felizes do nosso jeito. Então, para este ano 2016 eu desejo, para mim e para todos vocês, que consigamos ter a paz e a tranquilidade necessárias a essa felicidade, que estejamos de bem para connosco e para com os outros, e que não deixemos nunca de lutar pelos nossos objetivos.

Para mim 2016 significa o início de um novo ciclo, depende sobretudo de mim que seja um ciclo positivo, assim como depende de vocês que os vossos objetivos e "ciclos" também se completem com sucesso, com garra e com alegria. 

Sejam felizes!

A todos desejo um bom ano 2016!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:33

"A tua vida é a maior empresa do mundo"

por aesperaparavoar, em 26.12.15

Subscrevo a mensagem de Natal do Papa Francisco, porque mais do que uma mensagem de esperança é uma mensagem de força e de incentivo à vida!

 

"Podes ter defeitos, estar ansioso e viver irritado algumas vezes, mas não te esqueças que a tua vida é a maior empresa do mundo.
Só tu podes evitar que ela vá em decadência.
Há muitos que te apreciam, admiram e te querem.
Gostaria que recordasses que ser feliz, não é ter um céu sem tempestades, caminho sem acidentes, trabalhos sem fadiga, relacionamentos sem decepções.
Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros.
Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas também refletir sobre a tristeza.
Não é apenas comemorar o sucesso, mas aprender lições nos fracassos.
Não é apenas ter alegria com os aplausos, mas ter alegria no anonimato.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver a vida, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz não é uma fatalidade do destino, mas uma conquista de quem sabe viajar para dentro do seu próprio ser.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar ator da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no longínquo de nossa alma.
É agradecer a Deus cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um “não”.
É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que seja injusta.
É beijar os filhos, mimar aos pais, ter momentos poéticos com os amigos, mesmo que eles nos magoem.
Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples, que vive dentro de cada um de nós.
É ter maturidade para dizer ‘enganei-me’.
É ter a ousadia para dizer ‘perdoa-me’.
É ter sensibilidade para expressar ‘preciso de ti’.
É ter capacidade de dizer ‘amo-te’.
Que tua vida se torne um jardim de oportunidades para ser feliz…
Que nas tuas primaveras sejas amante da alegria.
Que nos teus invernos sejas amigo da sabedoria.
E que quando te enganares no caminho, comeces tudo de novo.
Pois assim serás mais apaixonado pela vida.
E podes facilmente encontrar novamente que ser feliz não é ter uma vida perfeita.
Mas usar as lágrimas para regar a tolerância.
Usar as perdas para refinar a paciência.
Usar as falhas para esculpir a serenidade.
Usar a dor para lapidar o prazer.
Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência.
Nunca desistas…
Nunca desistas das pessoas que amas.
Nunca desistas de ser feliz, pois a vida é um espectáculo imperdível!"borboo.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:07

Quanto aos presentes

por aesperaparavoar, em 22.12.15

Embora para mim o verdadeiro significado do Natal não esteja nos presentes, tal como referi no post anterior, é sempre aconchegante receber miminhos, sobretudo quando eles nos são oferecidos com carinho e não por sentimento de obrigação. Quando era miúda delirava imenso com o facto de ver aparecer os embrulhos debaixo da árvore, cheia de curiosidade para descobrir o que estava dentro deles. Lembro-me do entusiasmo com que aguardava a chegada da meia-noite para poder começar a abrir cada um dos presentes e da felicidade desapercebida com que o fazia. Hoje em dia já não é bem assim, até porque os meus "presentes" são quase todos comprados por mim, à medida que preciso deles. Acho que quando somos nós a gerir o nosso dinheiro somos automaticamente obrigadas a fazer uma gestão muito mais cuidadosa e pessoalmente julgo que isso é uma ótima lição para a nossa vida futura. Ainda assim, da família surgem sempre alguns miminhos, e às vezes, mesmo que seja apenas uma "lembrançinha", é bom ver que as pessoas me conhecem e que conseguem ir de encontro aos meus gostos. 

Hoje recebi um presente. Já não tenho por hábito esperar pelo dia 24 para abrir os embrulhos uns a seguir aos outros. A maior parte vou-os abrindo à medida que me são oferecidos. Recebi um livro de uma autora que não conheço, Juliette Fay, e fiquei bastante curiosa para o ler, por isso, é capaz de ser a minha próxima leitura. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:23

É (quase) Natal !

por aesperaparavoar, em 21.12.15

Confesso que sou daquelas pessoas para quem o Natal começa assim que se vê terminar Novembro, que as ruas se enchem de cores e enfeites, assim que o frio se faz sentir juntamente com o deliciosao sol de Inverno, e se começam a ouvir músicas de Natal por toda a parte. O Natal enquanto quadra festiva começa aí, mas, o espiríto de Natal está presente em mim o ano inteiro. Gosto imenso de dar e de receber, e não falo (só) de presentes, longe disso, falo do mimo de quem me ama, do aconchego, dos abraços que me confortam e do colo que me embala, do calor humano, de estar rodeada dos meus, do amor e do carinho, dos sorrisos e das gargalhadas, das conversas, das brincadeiras, daquilo que dinheiro nenhum pode pagar ou substituir. Esse é, cada vez mais, o significado que encontro no Natal. Crescer faz-nos perceber que grande parte das vezes somos mais felizes a dar do que a receber. E por vezes este "dar" envolve apenas tempo, dar do nosso tempo aos outros, partilhar, estar presente. 

As campanhas de ajuda a pessoas carenciadas multiplicam-se durante este período, diz-se que no Natal as pessoas estão mais recetivas a ajudar. Embora não possa deixar de concordar, creio que seria importante lembrarmo-nos destas pessoas o ano inteiro. E se por um lado me custa saber que há pessoas que passam o Natal sozinhas e muitas até distribuídas pelas ruas deste mundo, custa-me ainda mais pensar que são tantas as que além do Natal vivem assim os restantes dias do ano. Portanto, é importante que deixemos de ser indiferentes a esta situação. Com pequenos gestos, e com vontade, é possível dar e estas pessoas um pouco mais do que têm e sobretudo, a esperança de um futuro melhor. Às vezes basta tão pouco, e nós esquecemo-nos disso, às vezes é só preciso sairmos da nossa zona de conforto, mas não nos dispomos a isso. 

Neste sentido, os meus votos são para que vivamos não só esta época mas também a nossa vida com esperança e muito amor, sabendo dar valor às pequenas coisas (que por vezes fazem toda a diferença) e com vontade de dar aos outros permitindo-nos também receber e, acima de tudo, desejo que vivamos em paz connosco mesmos, porque só assim podemos estar em paz com os outros. Por último, espero que não faltem os sonhos, acompanhados de muita muita força para os concretizar e lutar por eles, e os sorrisos para ajudar a atenuar as dificuldades e os obstáculos da vida.

Desejo a todos os leitores do blogue, um feliz Natal!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:39

No passado dia 10 de Outubro tive oportunidade de apresentar o meu livro O Primeiro Voo no Munda Lusófona 2015 "Especial Freguesias" em Reveles, onde fui muito bem recebida. A apresentar os seus livros estiveram também as escritoras Tânia Gomes e Olinda Beja, que foi um prazer conhecer!

Em suma foi uma tarde de partilhas (literárias e não só) que se revelou muito especial pela forma como fomos acolhidas, mas, também pelo facto de, pertencendo a faixas etárias muito distintas e a estilos de escrita tão diferentes, conseguirmos levar ao público um denominador comum: o gosto pela escrita, pelas palavras, pelos livros. 

Aproveito para agradecer à minha amiga Lu(rdes) Breda pelo convite e, como não podia deixar de fazer, dar-lhe os meus parabéns pelo seu empenho e dedicação!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:00

Sorrir

por aesperaparavoar, em 23.09.15

Sorrio. Não apenas com os lábios mas também com o brilho que transparece no meu olhar. Não estou feliz nem triste. Agora que o refiro, relembro como são aborrecidos estes dias em que nem estamos felizes nem tristes, mas sim num estado intermédio que acaba por ser um pouco confuso. No entanto, sorrio. Faço questão de sorrir com frequência, de expôr este que é, muito provavelmente, o meu maior trunfo. Sorrio por saber que todos os dias são uma nova página deste livro em constante atualização. Por saber que cada dia é uma dádiva, uma oportunidade de fazer mais e melhor, de lutar, de arriscar, de concretizar sonhos e de ser feliz. 

Questiono-me frequentemente se estarei a viver a vida com a "intensidade certa". Depressa percebo que não existe uma "intensidade certa", mas sim diferentes formas de encarar o dia-a-dia e a vida no seu todo. Ultimamente tento levá-la maioritariamente a sorrir e descobrir o melhor das coisas, dos momentos, das pessoas, e percebi que, salvo raras excepções, há sempre uma parte boa, embora muitas vezes a ignoremos por ser a má a que mais se evidencia. 

Nos últimos tempos tenho também aprendido a estar mais tranquila. A viver as coisas com a devida emoção, a sentir as coisas como é suposto sentir ou simplesmente à minha maneira, mas, acima de tudo, a estar de bem com a vida e comigo mesma. A fazer as pazes com as minhas fraquezas e a fazer delas fortalezas. E aos poucos, a bagagem que me acompanha ganha outra dimensão, torna-se sobretudo uma aprendizagem e uma experiência, e as preocupações transformam-se numa vontade ainda maior de viver e de sonhar. E as lágrimas dão lugar a sorrisos, uns mais seguros do que outros, mas sempre com o desejo de continuar a caminhar, sempre em frente...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:57

Pois bem, cá estamos nós em 2015! Espero que tenham entrado da melhor forma neste novo ano e que este não seja só mais um ano, mas sim "O" ano, cheio de coisas boas! 

"O diário de uma borboleta" faz este mês 8 mesinhos de existência e apesar de ter consciência de que ainda há muitos pormenores a melhorar e muito trabalho pela frente, estou muito contente por me terem acompanhado ao longo de todo este tempo. Enche-me o coração poder partilhar convosco um pouco de mim e é óptimo saber que há pessoas de todo o mundo que perdem um bocadinho do seu tempo a "ler-me". Em (quase) 8 meses tivémos visitas de cerca de 24 países (para além de Portugal destacam-se os Estados Unidos, o Brasil, a Irlanda e a Suíça como visitantes assíduos)! Fico realmente feliz e com ainda mais vontade de continuar a "ter-vos por perto".

OBRIGADA!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:25

Volta ou então deixa-me para sempre

por aesperaparavoar, em 18.12.14

Amo-te.

Não sei como nem porquê, não sei sequer porque insisto em te amar, mas sei que te amo. Sei que é amor, embora eu não seja corajosa o suficiente para o admitir em frente aos teus olhos, muito menos depois de tudo o que já vivemos. Desculpa a minha cobardia, mas eu sei que o teu olhar de desilusão ia acabar com o pouco que ainda resta de mim. E acredita que ninguém mais do que eu gostaria de estar contigo agora e de dizer-te tudo isto, mas não sou capaz. Desculpa, não sou capaz. Apesar disso, achei que devias saber que foste, és e sempre serás especial para mim. Esta é a verdade. Não te esqueci, embora eu tenha agido como tal. És tu, sempre foste tu. Ambos sabemos que sim.

Sabes, amo-te ainda mais desde que te tive e não fui capaz de te manter na minha vida. Perder-te foi o meu momento de paragem. Percebi que cada vez mais estava a caminhar para longe de mim, e de ti, e tu és demasiado importante para mim para me permitir perder-te de vez. E hoje só desejava poder abraçar-te, poder dar-te o carinho que eu sei que precisas, que mereces. Tenho saudades, tantas saudades dos teus braços em volta do meu corpo, do teu toque na minha pele, das tuas palavras sussurradas ao meu ouvido, dos nossos olhares de cumplicidade, da felicidade que sentia de cada vez que estávamos juntos, das gargalhadas que provocavas em mim. E do teu perfume. Sim, do teu perfume. Guardo-o em mim na esperança de poder voltar a senti-lo. 

 Às vezes odeio-me por te amar desta maneira, e odeio-te por mexeres tanto comigo. Odeio ainda mais a ideia de que te perdi, mas espero ainda ir a tempo.

Volta.

É incrível como sinto tudo como se tivesse sido hoje, e por mais que eu tente, não me consigo afastar, mas eu sei que devia. Por mim, por ti.

E embora eu me esforce por seguir em frente, não consigo, e na verdade, não sei se quero. Hoje eu percebi que tu és a melhor parte de mim, tudo o resto são fragmentos de alguém que se perdeu com o tempo e que não soube encarar os seus problemas. Tive medo. Sim, medo. Medo dos meus próprios sentimentos, de me entregar, medo de errar. Mas hoje não tenho mais esse medo, se soubesses o quanto me arrependo de ter deixado que ele se atravessasse entre nós…

Tenho saudades tuas. Sinto tanto a tua falta.

Olho para trás, pergunto-me porque não te disse nada disto antes. Talvez tudo tivesse sido diferente, mas aconteceu assim.

Tu foste o único que não desistiu de mim, foste o único a ficar quando toda a gente já me tinha deixado para trás. Nunca vou saber como te agradecer por não teres ido naquele momento, mas ainda bem que não foste. Desculpa se depois te magoei, se as minhas atitudes te obrigaram a ir.

Magoámo-nos os dois.

 Doeu perceber que afinal não eras “meu”. Eu sei que não te dei tudo de mim, mas tentei, juro-te que tentei. E sei que mesmo assim consegui dar-te muito mais do que já alguma vez dei a alguém.

Amo-te.

 

lazyineke:•✩Ocean // Indie✩•

 

P.S.: Este foi um texto que escrevi à pouco tempo, surgiu de uma ideia que tive para o início de "qualquer coisa" (sabe-se lá o quê!!!!!). Aviso que é tudo fictício, e "qualquer coisa" que parta disto também será!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:20

Vou pedir ao tempo, que me dê mais tempo

por aesperaparavoar, em 26.10.14

 

"Eu sei, que o tempo não pára,
tempo é coisa rara
e a gente só repara,
quando ele já passou.

Não sei, se andei depressa demais
Mas sei que algum sorriso eu perdi."

 

Esta música é daquelas que me faz pensar. Pensar na minha postura perante a vida. Realmente o tempo não pára e nós corremos com ele, e atrás dele. Por vezes corremos tanto que nem nos apercebemos dos sítios por onde passamos durante a corrida, nem das pessoas com quem nos cruzamos. E só reparamos quando já passámos, quando o tempo já passou. Talvez já tenha andado depressa demais em alguns momentos, de tal forma que acabei por perder sorrisos, momentos e talvez até pessoas. Tudo isso faz parte. Tudo isso nos ensina a aprender a ajustar a velocidade da nossa vida, vivendo cada coisa a seu tempo, e aproveitando cada momento. Esta é uma aprendizagem longa, que vamos fazendo com o passar dos dias, à medida que vamos amadurecendo, que começamos a olhar à nossa volta e a apercebermo-nos de que o tempo não pára e cabe-nos a nós aproveitá-lo e viver. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:15


A blogger


Os meus livros


Pensamento da semana


Leituras do momento


O blogue no facebook


As nossas visitas



Algumas parcerias




Deixe-me a sua mensagem

Web Analytics

O que já está para trás

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D