Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Vai, sê feliz.

por aesperaparavoar, em 28.02.16

Tenho o hábito de escrever quando estou triste, quando me sinto perdida, quando preciso de clarificar as ideias na minha cabeça e não sei por onde começar.

Tentar traduzir o que sinto e penso nas palavras que escrevo é uma tarefa difícil, mas enquanto o faço sinto que as coisas começam a fazer algum sentido.

Escrevo. Escrevo palavras umas atrás das outras sem me preocupar se as minhas frases farão ou não algum sentido. Escrevo desenfreadamente com medo que alguma coisa se escape antes de eu a conseguir transpôr para o papel. Escrevo porque me acalma e eu preciso dessa calma. Preciso de me sentir em paz comigo própria. E, por vezes, ao reler aquilo que escrevi sinto a força das palavras que me encorajam a tomar uma atitude. É nessas palavras que eu acabo por encontrar as respostas que tanto procuro. É nelas que me reencontro e percebo que há mais vida para viver, que o mundo não acaba só porque algo menos bom aconteceu, que o que é realmente importante é que não deixemos de acreditar, de lutar, de reagir, e que não podemos de maneira nenhuma deixar escapar as tantas oportunidades que ainda temos pela frente. É aí que as palavras viram esperança e a angústia dá lugar ao incentivo... VAI, SÊ FELIZ!

 

Imagem relacionada

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:17

Não me canso de ouvir #1 | Jessie J - Who You Are

por aesperaparavoar, em 26.02.16

Boa noite leitores!

Hoje trago-vos uma nova rubrica, uma ótima sugestão da minha querida Ana Ribeiro, que eu aceitei sem hesitar, primeiro porque adoro ouvir música, e depois porque acho que a música é uma cura para a alma. Mas bem, a música que vos trago hoje foi aquela em que pensei imediatamente a seguir a tomar a decisão de começar esta rubrica aqui no blogue, não propriamente por quem a interpreta - que por acaso até é uma cantora que admiro -, mas sobretudo pela mensagem que transmite. Todos nós temos gostos diferentes nas mais diversas áreas, depende muito da nossa personalidade, enfim, depende muito do que somos e da nossa forma de estar. Aqui vou partilhar algumas das "minhas" músicas. Espero que gostem da sugestão, e desta nova rubrica!

 

"I stare at my reflection in the mirror

Why am I doing this to myself

Losing my mind on a tiny error

I nearly left the real me on the shelf

No, no, no, no

 

Don't lose who you are, in the blur of the stars

Seeing is deceiving, dreaming is believing

It's okay not to be okay

Sometimes it's hard

To follow your heart

But tears don't mean you're losing

Everybody's bruising

Just be true to who you are."

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:22

Ele

por aesperaparavoar, em 07.02.16

Ele não me fez suspirar da primeira vez que o vi. Não me fez sequer ficar parada com os olhos fixos nos dele, com aquele sorrisinho no rosto de quem se apaixonou à primeira vista. Ele era um rapaz como tantos outros, e a minha curiosidade relativamente a ele provinha apenas do facto de ser o único que eu não conhecia. Mas depois, com o passar tempo, ele tornou-se único por muito mais motivos. 

Ele não foi pessoa com quem eu simpatizei de imediato, mas cada dia que passou depois de nos conhecer-mos me fez perceber o quão estava enganada. Ele tornou-se um amigo, um daqueles que toda a gente devia ter. Só o sorriso dele era suficiente para me fazer sorrir também. Só a forma descontraída como ele encarava a vida fazia-me sentir mais tranquila em relação à minha, só o olhar dele fazia-me esquecer momentâneamente o turbilhão de coisas a acontecer dentro de mim e transmitia-me a calma que eu nunca tive. 

Eu sempre fui uma pessoa muito bem resolvida, até ao momento em que senti que me estava a apaixonar por ele. Eu confiava nele, aliás, ele era a pessoa em quem eu mais confiava. Ele dáva-me atenção, carinho, ouvia-me e tinha sempre uma palavra para me dizer, fosse para me confortar ou para me fazer sorrir. De vez em quando desafiava-me e, céus, isso era o que mais me desconcertava. Aqueles joguinhos em tom de desafio, o atrevimento, as brincadeiras. Ele tirava-me do sério. Dáva-me vontade de o puxar para mim e de o beijar.

Ele fazia-me feliz. Acima de tudo, ele respeitava-me e fazia-me sentir em paz comigo mesma e com a vida. Nunca ninguém me tinha tratado assim, nunca ninguém me fez sentir aquilo que eu senti de todas as vezes que estive com ele. E nunca ninguém me tinha ensinado tantas coisas. Ele ensinou-me muito, inclusivé ensinou-me que a felicidade são momentos, não uma constante. Ensinou-me que a vida não pára e que não vale a pena perder tempo a tentar adivinhá-la. E que também não vale a pena fazer muitos planos nem tentar ter controlo sobre tudo, e que é em não termos controlo sobre tudo que está a magia da vida. Ele ensinou-me que eu terei sempre momentos de sofrimento e de tristeza, mas, desde que eu não me esqueça de quem sou, da força que tenho dentro de mim, e do caminho que percorri, eu voltarei sempre a ter momentos felizes. E é disso que que eu me lembro sempre que penso nele.

 

Resultado de imagem para homem triste tumblr

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:23

Devia ser passado mas está presente

por aesperaparavoar, em 06.02.16

É passado mas continua presente. As memórias permanecem por mais que se queiram esquecer, as palavras, algumas que ficaram por dizer e outras ditas, continuam no pensamento. Às vezes dói. Magoa, causa revolta.

O olhar transparece desilusão e por mais que o melhor seja seguir em frente e largar o que já não faz sentido continuar amarrado ao que somos, ao que sentimos, é tão difícil fazê-lo. E por vezes sinto-me perdida, entre o que fui e o que sou, e o que quero ser e não sei como lá chegar.

 

Excerto de uma pequena história escrita por mim intitulada "Devia ser passado mas está presente"

 

Imagem relacionada

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:20


A blogger


Os meus livros


Pensamento da semana


Leituras do momento


O blogue no facebook


As nossas visitas



Algumas parcerias




Deixe-me a sua mensagem

Web Analytics

O que já está para trás

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D