Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Random

por aesperaparavoar, em 19.03.16

Ainda agora começava 2016 e eis que já estamos a caminhar para o fim de Março. 

A Páscoa está a chegar, mas, ainda antes disso, a "minha" tão desejada (e adorada) Primavera. O tempo passa realmente a correr! Num dia pensamos as coisas e no outro estamos a vivê-las, ainda que não necessáriamente da forma como as planeámos. A vida surpreende-nos a cada momento e encarrega-se de nos trazer pessoas e sentimentos que nos colocam em caminhos diversos e nos obrigam a mudar, a desafiar-nos, a viver. 

Há tantos projetos, tanta vontade, tantos caminhos. Pode até não correr tudo como planeado, mas no fim, tudo as coisas irão acabam como assim tinha de ser e vai tudo dar certo. Eu confio.

 

Resultado de imagem para tumblr alegria de viver

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:17

Às vezes é preciso perder para depois se ganhar.

por aesperaparavoar, em 17.02.16

Tudo tem o seu tempo. Pelo menos eu acredito nisso, embora a vida goste sempre de nos presentear com surpresas (agradáveis ou nem por isso) e portanto, por vezes, seja complicado pensar destar forma.

O tempo, a meu ver, e ao contrário do que dizem, não "cura tudo". Por vezes ele disfarça e atenua certas memórias e sentimentos, mas outras ele intensifica-as. A saudade é o exemplo mais claro de que o tempo não "cura tudo". A saudade de alguém não é algo que o tempo cure nem desvaneça, mas sim algo com que temos de ser nós a aprender a lidar e conviver. Tal como em muitas outras coisas da nossa vida. 

O tempo é apenas uma variável e por vezes é preciso revertê-la a nosso favor. Embora o tempo não seja uma "cura milagrosa", por vezes é preciso "dar tempo ao tempo" para que, com calma, mas sempre com atitude, as coisas corram como desejamos. 

Acredito que há coisas que não acontecem por motivos que, embora nos sejam desconhecidos, existem e que por vezes elas não acontecem num momento para acontecerem noutro. Às vezes é preciso saber esperar, e mesmo na inquietude, acreditar. Às vezes é preciso perder para depois se ganhar. É preciso experimentar a tristeza para se aprender a dar valor aos momentos alegres. É preciso que sejamos postos à prova e que revelemos a nossa força. Acima de tudo, é preciso não desistir e manter a capacidade de enfrentar os obstáculos que se vão colocando à nossa frente Dar o melhor de nós no mínimo que fazemos. Cada dia é uma nova oportunidade. É necessário que a agarremos. E, no final, da forma que nós esperávamos ou de outra, há-de dar tudo certo. Acreditemos nisso, lutemos para isso, e enquanto isso não acontece, vivamos cada dia com alegria e esperança, porque não se esqueçam, a energia que nós exteriorizamos é aquela que atraímos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:44

Voltas e mais voltas

por aesperaparavoar, em 14.10.15

São muitas as voltas que a vida dá. Dizem que o tempo faz milagres, que cura tudo, mas, custa-me a acreditar que assim seja. O tempo não cura, quanto muito, o tempo ajuda a que as cicatrizes comecem a ser atenuadas e que as encaremos com outro olhar. Sim, porque a forma como olhamos para as coisas, como encaramos a nossa vida e aquilo que faz parte dela tem tudo a ver com a maneira como vivemos cada dia. 

A vida dá voltas e cambalhotas, umas vezes também segue a direito, mas, nunca por muito tempo, porque depressa se encontram curvas e sentidos opostos que nos obrigam a repensar o caminho e que nos estimulam a ultrapassar obstáculos e a superar aquilo que julgávamos nunca ser capazes de superar. 

Aprendi que o medo nos afasta dos nossos objetivos. Nos atira para longe da estrada e nos prende na certeza de que não vamos conseguir. Por isso, aprendi também a não lhe dar ouvidos, a não deixar que ele fale mais alto do que o meu desejo de continuar a caminhar, de concretizar, de tornar possível o que parecia impossível. E acordo todos os dias com a convicção de que a vida dá "voltas e voltas" e que tantas voltas nem sempre me permitem fazer tudo do modo como eu deliniei, mas que, com  força, fé, foco, determinação e muita persistência, o impossível torna-se possível e o que parecia ser apenas um sonho torna-se presente, numa surpreendente lição de que, não basta sonhar, é preciso acreditar e persistir. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:39

Mais um ano a terminar!

por aesperaparavoar, em 14.12.14

Estamos a dia 14, mas num estantinho chega o 31 e depois, ano novo! E espero que vida nova também! 

A verdade é que não é o ano que tem que mudar, somos nós, e nessa perspectiva, todos os dias são bons dias para iniciar uma mudança, e não apenas o dia 1 de um novo ano, mas...

Este ano não foi um ano fácil, se passar em revista tudo aquilo que vivi e que me marcou, encontro aspectos muito muito bons e outros realmente maus. Todos eles fazem parte, mas deixam marcas. 

Todos os anos, no final do ano, gosto de fazer uma análise do ano que está a terminar e definir objetivos, é por eles que me guio. Já defini os meus para o ano que vem, mas são segredo (dizem que não se pode revelar porque senão depois já não se concretizam). 

2015 tem tudo para ser um bom ano, mas sei que será preciso lutar bastante para que as coisas corram bem, porque não será de todo um ano fácil. 

Desejo a todos os que me seguem que tenham um feliz Natal na companhia das pessoas que mais gostam, que partilhem muitos sorrisos e amor, e que não desistam dos vossos sonhos, que aproveitem esta viragem para recomeçar e seguir pelo caminho que é o melhor para vocês, e que vos fará feliz. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:15

A mil

por aesperaparavoar, em 22.11.14

Foi assim esta semana, a 1000!

Sou defensora que o tempo, bem gerido, dá para tudo, e que há certas atividades que nos fazem bem de tal forma que não as devemos excluir da nossa vida, mas, a verdade é que "isto" cansa e cansa a valer! 

Esta semana foi, provavelmente, das semanas mais agitadas de que tenho memória, e suspeito que aquela que está para vir o será também. Segunda-feira foi o único dia em que, depois de ter terminado as aulas às 18h00, consegui chegar a casa e dedicar-me à Matemática sem sentir que tinha ainda outras tantas coisas para fazer. Na Terça-feira tinha, supostamente, tarde livre, mas fui convidada para participar numa conferência relacionada com o tema "Como é ser aluno do secundário?" e por isso lá fui eu... e quando cheguei a casa, mais Matemática, e ainda dediquei também algum tempo à minha "grande amiga" Física. Na Quarta o dia foi mesmo "de loucos", para além das aulas tive ainda de tratar de imensas coisas para o lançamento do livro (que é para para a semana, dia 29) e de acabar as preparações para o Dia da Filosofia (20 de Novembro). Na Quinta-feira tive então, no âmbito do Dia Internacional da Filosofia, oportunidade de apresentar o concurso "Quem quer ser filósofo?" para as turmas de 10º/11º/12º anos e ainda de declamar dois poemas que gosto particularmente, "Pedra Filosofal" (de António Gedeão) e "Cântico Negro" (de José Régio). Diverti-me imenso, aliás, quem me conhece sabe que adoro este tipo de atividades! Ontem, Sexta-feira, acabei o dia de aulas às 18h00 e adivinhem, com teste de Matemática! Depois ainda vim a casa trocar de roupa e comer qualquer coisa rapidamente e voltei para o colégio para a aula de Zumba, sim porque no fim de uma semana destas estava a precisar de libertar energias!

Verdade seja dita, não gosto de estar parada, gosto de ter que fazer, daquele frenesim e agitação, mas de vez em quando sabe bem parar e descansar, ver um filme descansadamente, ler um livro sem pressas, e enfim, ter uns minutos de paragem.

De momento estou em modo "fim-de-semana", embora esta semana ele vá ser sempre a mexer! 

 

euoria:Boho ⌖ Indie

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:28

Vou pedir ao tempo, que me dê mais tempo

por aesperaparavoar, em 26.10.14

 

"Eu sei, que o tempo não pára,
tempo é coisa rara
e a gente só repara,
quando ele já passou.

Não sei, se andei depressa demais
Mas sei que algum sorriso eu perdi."

 

Esta música é daquelas que me faz pensar. Pensar na minha postura perante a vida. Realmente o tempo não pára e nós corremos com ele, e atrás dele. Por vezes corremos tanto que nem nos apercebemos dos sítios por onde passamos durante a corrida, nem das pessoas com quem nos cruzamos. E só reparamos quando já passámos, quando o tempo já passou. Talvez já tenha andado depressa demais em alguns momentos, de tal forma que acabei por perder sorrisos, momentos e talvez até pessoas. Tudo isso faz parte. Tudo isso nos ensina a aprender a ajustar a velocidade da nossa vida, vivendo cada coisa a seu tempo, e aproveitando cada momento. Esta é uma aprendizagem longa, que vamos fazendo com o passar dos dias, à medida que vamos amadurecendo, que começamos a olhar à nossa volta e a apercebermo-nos de que o tempo não pára e cabe-nos a nós aproveitá-lo e viver. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:15


A blogger


Os meus livros


Pensamento da semana


Leituras do momento


O blogue no facebook


As nossas visitas



Algumas parcerias




Deixe-me a sua mensagem

Web Analytics

O que já está para trás

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Posts mais comentados