Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Livros: TOP 3

por aesperaparavoar, em 04.10.15

Pois é, últimamente o tempo voa e não tenho tido tanto tempo para dedicar à leitura como gostaria - já se previa, mas, há sempre esperança - contudo, aproveito esta altura do ano (perto do Natal) para começar a ver as novidades que surgem em termos de novos livros e de novidades no que toca a traduções de autores que costumo ler com frequência. Como sou parceira da wook e sou cliente assídua da bertrand, recebo constantemente no meu e-mail as novidades acabadas de chegar e, por vezes, sinto-me extremamente tentada. Para mim investir dinheiro em livros não é, de todo, empregar mal o dinheiro, mas a verdade é que uma pessoa que gosta tanto de ler como eu, tem de se controlar. Costumo aproveitar as chamadas "épocas festivas" para me mimar com aquilo a que chamo "de mim para mim" e, salvo raras excepções, isso incluí sempre um livro (pelo menos um). Ainda faltam 3 meses para o Natal, mas, este ano já estou mais do que decidida em relação aos livros que pretendo mesmo adquirir/ler e decidi partilhar isso convosco. São 10 títulos na "wishlist", mas, vão ser adquiridos com algum espaçamento, para o impacto não ser tão grande (na carteira).

Aqueles que estou mesmo curiosa/ansiosa (como quem diz "mortinha") para ler são:

 

1. A Rapariga no Comboio, de Paula Hawkins 

 

 

Este é um livro que já quero ler há imenso tempo. Já ouvi falar muito bem dele e, pelas páginas que pude ler no Wook, fiquei completamente rendida. Acho que era impossível não ficar. 

"Todos os dias, Rachel apanha o comboio... No caminho para o trabalho, ela observa sempre as mesmas casas durante a sua viagem. Numa das casas ela observa sempre o mesmo casal, ao qual ela atribui nomes e vidas imaginárias. Aos olhos de Rachel, o casal tem uma vida perfeita, quase igual à que ela perdeu recentemente.
Até que um dia...
Rachel assiste a algo errado com o casal... É uma imagem rápida, mas suficiente para a deixar perturbada.
Não querendo guardar segredo do que viu, Rachel fala com a polícia. A partir daqui, ela torna-se parte integrante de uma sucessão vertiginosa de acontecimentos, afetando as vidas de todos os envolvidos."

 

2. De Amor e Sangue, de Lesley Pearse

 

 

A ASA voltou a publicar - muito recentemente - mais um livro da Lesley. Quem já segue o blogue há algum tempo sabe que Lesley Pearse é das (senão "a") minhas autoras favoritas. Gosto imenso da forma como (d)escreve as suas personagens e histórias. Tenho todos os livros que estão já publicados em Portugal, com exceção deste, por isso, vai mesmo ter que ser...

"Somerset, 1836.
A recém-nascida Hope é a prova viva do adultério da mãe, a aristocrata Lady Harvey. A sua chegada a este mundo não é festejada e as lágrimas em seu redor não são de alegria. Imediatamente arrancada àquele meio privilegiado e entregue nas mãos dos Renton, uma família pobre mas acolhedora, Hope cresce sem saber a verdade sobre as suas origens. E quando chega o dia em que também ela tem de começar a contribuir para o sustento da família, é precisamente para os Harvey que trabalha. Deslumbrada perante a mansão luxuosa, a elegância dos seus patrões e a beleza que os rodeia, Hope enfrenta com brio e gratidão a extenuante rotina de trabalho.
Mas a descoberta de uma ligação proibida vai lançá-la sozinha para as ruas, para uma vida de miséria e solidão. É na adversidade, porém, que descobre uma força interior que desconhecia, bem como um talento para ajudar os mais fracos. Trata-se de um dom que não passa despercebido ao Dr. Bennett, que a leva consigo para a Crimeia, para ajudar a tratar dos feridos vindos dos sangrentos campos de batalha. Mas os segredos do passado teimam em vir ao de cima, e Hope tem ainda um longo caminho a percorrer na tentativa de enfrentar o legado do seu nascimento."

 

3. As Gémeas do Gelo, de S. K. Tremayne 

 

 

O que mais me fascina mais neste livro é o facto de ser uma história completamente diferente de todas as que já li, e é por isso mesmo que estou tão curiosa para o ler, por isso, e porque e estou igualmente muito expectante quando à escrita de Tremayne, um jornalista que já assinou textos para conceituados jornais como o Times, o Daily Mail, o Sunday Times e o Guardian.

"EU SOU A KIRSTIE
EU SOU A LYDIA
EU SOU CONFIANTE E ANIMADA
EU SOU PENSATIVA E SOSSEGADA
EU ESTOU VIVA
EU ESTOU MORTA
QUAL DELAS SOU?

Lydia e Kirstie tinham 6 anos e eram gémeas idênticas. Quando Lydia morre acidentalmente na queda de uma varanda, os pais mudam-se para uma pequena ilha escocesa, na esperança de reconstruírem, com a filha que lhes resta, as suas vidas dilaceradas.
Mas um ano depois, a gémea sobrevivente acusa os pais de terem cometido um erro e afirma que quem caiu da varanda foi Kirstie e não ela.
Na noite em que uma tempestade assola a ilha e deixa mãe e filha isoladas, elas dão por si a serem torturadas pelo passado e por visões inexplicáveis, que quase as levam à loucura. O que terá acontecido realmente naquele fatídico dia em que uma das gémeas morreu?"

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:12

Eu li e recomendo #2

por aesperaparavoar, em 17.09.15

Pois muito bem, ontem foi dia de terminar mais uma leitura e hoje vim a correr partilhar com vocês mais esta sugestão para que possam conhecer este fantástico livro escrito pelo André Fernandes, intitulado Tia Guida.

Já tinha ouvido falar muito, e muito bem, sobre este livro. Conheci este trabalho do André através do facebook e fiquei, desde logo, extremamente curiosa para o ler, sobretudo pelo tema delicado que aborda. Cancro. Este é um livro que narra o último ano de vida da Tia Margarida, tia do André e que se relaciona, sobretudo, com esta doença oncológica que, só pelo nome, nos assusta. Uma história escrita por alguém que amava muito esta sua familiar e que acompanhou de perto toda a sua doença e luta para a vencer. Os primeiros sintomas de que algo não estava bem com Guida não eram conclusivos, até que, em Agosto de 2011 chega, depois de vários exames feitos, a difícil notícia do diagnóstico. Cancro. Era este o nome da doença que andava a atormentar Margarida e que, dali em diante, lhe transformou a vida. 

Neste livro o André revela-nos como foi todo o processo, desde o diagnóstico até ao triste dia em que faleceu Margarida, num testemunho absolutamente comovente que nos dá conta de uma história que, embora delicada, é sempre muito cheia de amor. 

Devo dizer também que li este livro em apenas algumas horas, tal era a vontade de conhecer sempre mais um bocadinho. Nunca lidei muito de perto com o cancro (embora tenha já tido uma familar que morreu devido a esta doença), mas, a par da leitura do livro acabei por me apegar muito à tia Guida e a esta sua luta pela vida, o que não só mexeu com as minhas emoções como me deixou com uma lágrima no canto do olho por várias vezes. 

Não posso ainda deixar de referir que fiquei  também muito emocionada e surpreendida com a capacidade como o André, um jovem com apenas 21 anos, nos relata toda esta história, descrevendo-a de forma delicada e clara, demonstrando uma sensibilidade e paz que são admiráveis. 

Ao longo da minha leitura, muitos foram os excertos que me marcaram e que me fizeram parar para pensar sobre eles, são tantos que não consigo partilhá-los todos convosco, mas deixo-vos um:

“O cancro torna-nos iguais. Não há cores, nem credos, nem fama, nem nada que ele distinga. Há vidas”.

Por tudo isto, além de vos recomendar a leitura deste livro maravilhoso (que já vai na 5ª edição), gostava também de dar os parabéns ao André, por esta obra, por ter partilhado connosco este percuso e pela força e coragem com que viveu os momentos relatados, pelo amor com que os descreveu, enfim, por este testemunho incrível e pelas inúmeras lições de vida que nos transmite através dele. Parabéns, André!

 

 

Esta rubrica tem o apoio da Chiado Editora.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:43

CNL 2015

por aesperaparavoar, em 01.05.15

Na passada terça-feira à tarde decorreu a 9ª edição do CNL (Concurso Nacional de Leitura) - “o maior evento de promoção da leitura dirigido aos adolescentes do nosso país” (para alunos de 3º cliclo e Secundário).

Esta foi a 4ª vez que participei. Da primeira vez que concorri, em 2012, ganhei a fase distrital na Figueira da Foz e fui representar Coimbra na fase nacional em Lisboa, nos Estúdios Valentim de Carvalho - RTP. 

Defendo plenamente este tipo de eventos, até porque são sempre uma oportunidade de partilha e de convívio. Este ano a fase distrital decorreu na Biblioteca Municipal Afonso Duarte em Montemor-o-Velho e foi, como de costume, um tarde bem passada. Reencontrei pessoas que já conhecia de outros anos e algumas amigas de outras escolas. A prova não era difícil, contudo, há sempre alguns pormenores que nos passam um pouco despercebidos aquando da leitura de um livro. A propósito, o livro escolhido para a realização da prova foi, para o Secundário, Somos todos um bocado ciganos de Manuel Jorge Marmelo. Nisto dei ainda uma pequena entrevista à RTP a propósito do concurso. (Ainda não consegui perceber para que programa era a entrevista e portanto ainda não consigo partilhar com vocês as imagens.)

Desta vez não consegui tirar muitas fotografias, mas aqui ficam as possíveis.

 

IMG_20150428_154211.jpg

IMG_20150428_154213.jpg

IMG_20150428_162023.jpg

IMG_20150501_181151.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:26


A blogger


Os meus livros


Pensamento da semana


Leituras do momento


O blogue no facebook


Algumas parcerias




Deixe-me a sua mensagem

Web Analytics

O que já está para trás

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Posts mais comentados